Transporte público brasileiro contará com reconhecimento facial para evitar fraudes

210

O sistema identifica se as características do utilizador são a mesmas do titular do cartão, com base no que foi cadastrado no banco de dados do sistema de transporte público.

Em diversas cidades brasileiras, os ônibus do sistema de transporte público contarão com a tecnologia de reconhecimento facial. O sistema de reconhecimento facial é um conjunto de equipamentos instalados acima dos validadores (onde os passageiros passam o cartão), onde câmeras captam imagens do rosto de quem passa pela catraca. Por meio de um software, as imagens são comparadas com as fotos cadastradas no sistema para reconhecimento através da imagem do rosto do passageiro.


					Demonstração de como o sistema biométrico funciona: algoritmo identifica se pessoa que porta o cartão é mesmo a beneficiária
					
Demonstração de como o sistema biométrico funciona: algoritmo identifica se pessoa que porta o cartão é mesmo a beneficiária
Correio Braziliense

O cruzamento das características permite identificar se a pessoa que está utilizando é a titular do cartão. Quando o programa detecta divergências, identifica que as imagens não coincidem, um analista avalia se há mesmo um caso de fraude. Se confirmada a irregularidade, o benefício pode ser suspenso, podendo até ocorrer um processo judicial contra o beneficiário.

Inicialmente o objetivo é apenas verificar dados de estudantes, aprendizes, professores, trabalhadores que recebem vale-transporte, pessoas com deficiência e seus acompanhantes (em casos específicos autorizados pela legislação) que já possuem o cartão com o benefício. Os novos clientes devem seguir os procedimentos para cada tipo de benefício de acordo com as orientações de cada cidade ou estado.

000webhost logo