Pesquisadores descobriram uma antiga cidade habitada por pessoas minúsculas

80

Os restos dos esqueletos com pequenas estruturas indicam que uma antiga aldeia localizada no Irã era habitada por vários anões.

Um grupo de arqueólogos descobriu, nas imediações da cidade de Makhunik, no Irã, uma antiga cidade que teria sido habitada por pessoas de estatura minúscula, semelhantes aos liliputianos do famoso romance de Jonathan Swift, “As Viagens de Gulliver”.

Os pesquisadores acreditam que as ruínas pertencem à civilização Aratta, que se desenvolveu na região 6 mil anos antes de Cristo e que se caracterizava pela notável baixa estatura dos seus membros.

Os arqueólogos responsáveis pela descoberta explicam que os restos dessas pequenas estruturas mostram que a antiga aldeia abrigava anões.

Em 2005, nessa mesma região, havia sido descoberto um pequeno esqueleto mumificado, de apenas 25 centímetros de altura, que teria pertencido a uma pessoa de 16 a 17 anos de idade.

No romance de Swift, Gulliver chega pelo mar a Liliput, uma aldeia habitada inteiramente por seres pequenos, do tamanho do seu dedo mindinho.

FONTES

000webhost logo