Empresa chinesa lança primeiro celular do mundo com 10 GB de memória

203

Depois de lançar o primeiro celular com leitor de impressões digitais embutido na tela, o novo aparelho promete memória RAM e armazenamento de sobra para aplicativos e fotos.

Ano após ano, os celulares com Android ficam mais poderosos. Os 4 GB de memória RAM do Pixel eram o suprassumo em 2016, mas o aparelho foi atropelado pelos 6 GB do Moto Z2 Force em 2017 e até pelo OnePlus 5T e o Razer Phone, ambos com 8 GB. Agora, uma empresa chinesa quer empurrar para cima os limites de memória do ecossistema, levando-os aos 10 GB.

O modelo em questão deve vir da chinesa Vivo, que recentemente ganhou destaque por ter o primeiro leitor de impressões digitais embutido na tela. A empresa deve trazer o aparelho Xplay 7 com essa nova capacidade de memória.

A memória RAM não deve ser o único atrativo do Xplay 7, que também deve contar com até 512 GB de armazenamento interno, para quem reclama de falta de espaço para guardar fotos, vídeos e músicas no smartphone.

Para completar, o celular deve trazer o Snapdragon 845, que é o novo processador top de linha da Qualcomm, que deve estar presentes em aparelhos do calibre do Galaxy S9 e outros modelos de alto nível do ecossistema Android.

A Vivo também deve repetir a estratégia do leitor de impressão digital sob a tela OLED de proporção 18:9, que deve trazer bordas mínimas ao redor do painel. A chinesa também deve apostar em um recurso de reconhecimento facial chamado de Face ID 2.0.

FONTES

PALAVRAS-CHAVE

000webhost logo